Conselhos Úteis


ERSAR alerta para o uso indevido de purificadores de água - Nota de Imprensa

 

Água Mais Limpa

A água é um bem necessário e cada vez mais escasso. Vivemos numa região que sofre períodos de seca, como a que vivemos há bem pouco tempo. Para isso é necessário incutir em nós próprios uma consciência de cidadania em defesa não só de um consumo razoável, mas também de um uso adequado dos recursos naturais.

No dia a dia, a maioria das vezes por desconhecimento, cometem-se alguns erros que provocam problemas de contaminação na água difíceis de corrigir. Tais erros podem ser evitados com pequenas mudanças nos nossos hábitos. Aqui ficam alguns conselhos elaborados pelos SMAS-Guarda para minimizar esses problemas.

 

stop

Cigarros

Nunca se devem deitar piriscas para a sanita, mas sim para o lixo, pois contêm nicotina e alcatrão. Sendo ambas substâncias que se dissolvem facilmente na água, inclusivamente em concentração muito baixas, são contaminantes.

 

stopDetergentes:

Temos que limitar a quantidade de detergentes usando apenas a necessária, e é importante que estes sejam baixos em fosfatos ou sem eles! Os fosfatos provocam efeitos nocivos no meio ambiente, pois uma vez na água fazem crescer algas, aumentando o consumo de oxigénio e prejudicando assim o desenvolvimento de outros seres vivos

Devemos ainda evitar o uso de produtos de limpeza agressivos, pois estes produtos deterioram tanto tubagens domésticas como públicas, causando ainda vários problemas a nível de tratamento nas estações para este efeito. Há que evitar sobretudo os que podem afectar a saúde das pessoas, quer pelo seu conteúdo com componentes irritantes, inflamáveis ou cancerígenos. Devemos também usar quantidades mínimas de lixívia ou outros produtos que contenham ácido clorídrico.

 

stopGases, compressas e plásticos

Um dos hábitos frequentes é deitar pela sanita gases, compressas, papéis, plásticos, etc... que podem causar entupimentos nas tubagens domésticas e nos colectores, afectando assim a rede pública de esgotos, provocando obstruções e ocasionando diversos problemas higiénicos e mecânicos.

 

stopMedicamentos

Os medicamentos contêm compostos que se se libertarem na água de uma forma descontrolada podem comportar-se de uma forma imprevista, podendo assim prejudicar a saúde. Para eliminar de uma forma adequada medicamentos fora de validade, ou em mau estado, devemos dirigir-nos às farmàcias onde serão eliminados de uma forma idónea.

 

stop

Óleos

Óleos e hidrocarbonetos são insolúveis na água não se devendo assim colocá-los em contacto com a mesma. Quando em contacto, são muito difíceis de eliminar podendo mesmo propagar infecções. Óleos e azeites que sobram no dia-a-dia nas nossas cozinhas podem ser retirados com um guardanapo de papel absorvente e colocarem-se posteriormente no lixo. Quanto aos óleos de veículos devem ser retirados nas oficinas onde finalmente serão encaminhados para locais de tratamento especial. Por motivos similares não se devem eliminar tintas e outros produtos químicos, pois neste caso o problema pode agravar-se se estes tiverem na sua composição metais pesados tais como o cádmio ou titânio, que são altamente contaminantes.

 

stopPapel higiénico

O papel é fabricado com pasta de madeira, convertendo-se assim em matéria orgânica, aumentando a carga contaminante nas estações de tratamento de águas residuais. Além disso, para a sua fabricação são usados produtos químicos, nomeadamente cloros e tintas, que uma vez deitados nos colectores de esgoto, e consequentemente em contacto com a água, provocam o aparecimento de produtos tóxicos que podem ser prejudiciais para a saúde.